A Dinâmica de Ver

No nosso dia-a-dia, nós raramente pensamos em como nossos modelos mentais afetam nossa forma de ver. Normalmente pensamos que ver funciona através da luz, de nossos olhos e de nosso sistema nervoso. Percebemos as imagens do mundo exterior e combinamos com informações que temos sobre ele, como, por exemplo, quão rápido os objetos caem devido à gravidade, seus pesos e de que são feitos.

A Dinâmica de Ver

É somente quando conscientemente mudamos nossa atenção dos objetos ou o que estamos vendo, para o ato de enxergar é que descobrimos que nossos modelos mentais têm um impacto enorme na forma de ver. Se aceitarmos isso, poderemos perceber como estudar sistemas dinâmicos nos leva a novas fontes de modelos mentais, que abrem, por sua vez, novas formas de ver o mundo.

A Escada de Ver

 

Inspirados por Peter Senge, criamos uma Escada de Ver, que é uma ferramenta simples mas muito poderosa para ajudar executivos a avaliar tanto sua própria forma de ver como a dos outros. Um dos maiores problemas que as organizações enfrentam é que nós, seres humanos, acreditamos que a nossa forma de ver é a única e mais correta. Raramente pensamos que outras pessoas podem ter experiências da realidade profundamente diferentes da nossa, entendendo situações complexas de formas completamente diferentes.

Uma organização criativa que utiliza holonomic thinking possui líderes que conseguem subir na Escada de Ver para tomar decisões mais efetivas e achar soluções poderosas que surgem não de um modelo mental e paradigma apenas, mas capturando a rica diversidade das formas diferentes como as pessoas veem e pensam. E isso só pode acontecer através de diálogos genuínos.